Estabelecimento do Protestantismo nos Estados Unidos

declaração de cessões de terra das trezes colonias

Depois do declínio de Espanha e Portugal, o período que vai do século XVII ao XIX, é marcado pela força do colonialismo britânico. Neste período, destaca-se a colonização britânica na América do Norte, particularmente nas “treze colônias”, que viriam a formar os Estados Unidos.

Os objetivos foram os mesmos que os da colonização espanhola, mas como não havia mais ricos impérios como as astecas e incas, os britânicos foram obrigados a fundar colônias com fins comerciais e mais tarde empresas agrícolas à base de mão de obra britânica.

As novas circunstâncias na Europa, particularmente na Grã-Bretanha, motivaram a emigração para a Nova Inglaterra. A revolução puritana, por exemplo, gerou graves dificuldades para os dissidentes em matérias religiosas.

As Colônias

Num total de 13, eram independentes umas das outras, tinham pouquíssima relação entre si e cada uma dependia diretamente da Inglaterra. Destaco 8 das 13 colônias.

1 – Virginia

Nome dado em homenagem à Isabel, a “rainha Virgem”.

Aconteceram duas tentativas fracassadas – 1585 e 1587 antes de em maio de 1607, ter início a colonização permanente da Virginia.

Objetivos religiosos: Estabelecer a igreja e oferecer recursos religiosos não somente aos colonos mas também ais índios.

Objetivos econômicos: Obter benefícios econômicos do comércio que esperavam estabelecer com os índios e da agricultura que desenvolveriam na região.

Os primeiros anos foram difíceis, situação que foi mudada com o início do cultivo de Tabaco por João Rolfe, que se casou com a “princesa” índia Pocahontas. Em 1619 este produto já era exportado para a Inglaterra.

O crescimento trouxe a necessidade de mão de obra importada da África., o que deu início à sociedade escravista que se tornou característica da Virginia e das demais colônias do sul.

A vida religiosa que até então seguia a linha puritana, transformou-se num anglicanismo fácil e aristocrático, sem qualquer interesse missionário, principalmente em relação aos escravos por causa dos interesses comerciais.

 

2/3 – As Carolinas ( Norte/Sul)

Concedidas pela coroa a um grupo de aristocratas em 1633. Como incentivo a imigração, ofereceram a liberdade de consciência, o que atraiu principalmente para a Carolina do Norte boa parte dos dissidentes da Virginia. O potencial econômico era a agricultura.

Do ponto de vista religioso, as camadas mais altas pertenciam a Igreja Anglicana, enquanto muito dos colonos das classes baixas tornaram-se Quakers ou batistas. A maior parte da população parecia não pertencer à igreja alguma.

4 – Geórgia

Fundada em 1732 pelo General Oglethorpe com dois propósitos fundamentais: deter o avanço dos espanhóis e servir de refúgio a quem, por causa de suas dívidas sido encarcerado na Inglaterra.

As dificuldades tanto religiosas como econômicas dificultaram o progresso da colônia. A confissão oficial era anglicana, mas os morávios tiveram maior êxito, sem, no entanto conseguir grande número.

5 – Plymouth/Massachusetts

(1619) – Dissidentes ingleses que se estabeleceram na Holanda, mas não se adaptaram ao país, partiram num grupo de 101 pessoas para a América a bordo do Mayflower, com o objetivo de fixar-se na Virginia.

Durante a travessia desviaram-se para o norte e alguns convenceram o grupo que valeria a pena se constituírem em um “corpo político” sob a soberania da Inglaterra, com atributos necessários para governar seus assuntos.

Nos primeiros meses na colônia uma epidemia deixa apenas 50 sobreviventes. Ajudados pelos índios, na primavera aprenderam a semear milho, o que junto com a caça e a pesca tornou possível a sua sobrevivência durante o outono e inverno. Daí surgiu a festa do dia de ação de graças, realizada até hoje em toda a América.

( 1629) – Puritanos Ingleses de organizar uma comunidade conforme os desígnios de sua consciência, partem para Massachusetts, após a permissão da Coroa, num grupo de mil pessoas e mais de uma dezena de navios.

O episódio mais marcante desta colônia foi o dos “bruxos” de Salém a partir de 1692. Vinte anos amais tarde, o erro foi reconhecido.

6 – Conecticut e New Haven

Organizadas segundo o padrão de Massachusetts, surgem como fruto de uma onda migratória, promovida por uma perseguição aos puritanos pelo arcebispo  Laud na Inglaterra. Tornam-se uma só colônia com o nome de Conecticut.

Várias controvérsias surgem dentro destas duas colônias puritanas (6/7), como a questão do batismo e da forma de governo.

7 – Rodhe Island

Fugindo da intolerância das colônias puritanas, Roger Willians funda a Colônia de Providence em Rhode Island, em terras compradas dos índios. Pregava a liberdade de consciência.

Em 1644 recebeu autorização do Parlamento e a igreja da colônia se tornou batista, tendo adeptos dos “particulares”e “gerais”.

8 – Maryland

Principal centro do catolicismo na América

Fundada por Cecílio Calvert (Lord Baltimore) em 1632, com o objetivo imediato de fundar uma colônia onde os católicos pudessem viver livres das muitas restrições que os assediavam na Inglaterra.

Por causa das circunstâncias políticas da Inglaterra e do sentimento anti-católico do país, o que se conseguiu foi a liberdade religiosa para os católicos.Os conflitos políticos entre as duas partes foram inevitáveis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s