SEGUINDO A LEI DO CORAÇÃO

No estudo anterior aprendemos que:

• O dever do discípulo é levar visibilidade onde existem trevas, em qualquer lugar e situação que o Senhor os colocar.

• Como luz do mundo, o discípulo deve advertir do perigo àqueles que estão caminhando rumo a perdição.

• Além de advertir do perigo, o discípulo deve através de sua vida indicar o único caminho que é Jesus.

Jesus continua o seu sermão, introduzindo outro assunto de suma importância na vida dos discípulos: a lei e o seu cumprimento. Havia uma certa controvérsia entre os judeus, pois muitos julgavam que Jesus estava ensinando uma nova lei, invalidando a anterior. Ele deixa bem claro que o seu propósito não é destruir a lei mas cumpri-la na essência do seu conteúdo. Através de sua própria vida, Jesus quer mostrar aos seus discípulos que o cumprimento da lei em sua essência, levará a um testemunho verdadeiro

JESUS E A LEI

A palavra “cumprir”, no sentido original tem a idéia de encher, completar. Ele quer demonstrar aos seus discípulos que a sua própria vinda a este mundo é o cumprimento da lei. Ele cumpre a lei cerimonial, pois é o grande sacrifício pelo pecado; Cumpre a lei moral, pois ele é perfeito, obediente e puro; Cumpre a lei da reconciliação, pois com o seu sangue reconciliador pagou a nossa penalidade pela quebra da lei. Em Romanos 10:4 Paulo deixa isto claro declarando que “Cristo é o fim da lei para justificar todo aquele que crê”.
Além disso Ele ensina que a validade da lei é permanente e ela só terminará depois do seu cumprimento definitivo, na consumação dos séculos – Mt. 24:35/Lc 16:17.

O EVANGELHO E A LEI

O que acontecia na verdade, é que o doutores da lei, aqueles que tinham a responsabilidade de conhecê-la e ensiná-la, faziam uma interpretação literal e legalista restringindo os mandamentos e esticando as permissões. Em outras palavras eles tentavam facilitar a lei de acordo com as suas conveniências, pois a achavam muito pesada e uma fardo para aqueles que desejavam segui-la. Jesus vai de encontro a isto mostrando que a lei não devia ser um fardo mas uma inspiração; não devia alcançar apenas os atos mas os pensamentos, as intenções. A preocupação do discípulo deve ser com o interior e não somente com o exterior; com a causa e não somente com a conseqüência. Ele ensina que a justiça, ou seja, a qualidade de vida do discípulo deve ir além do ritualismo ou formalismo dos escribas e fariseus. Em outras palavras ele diz que vida é mais importante que o culto formal. O cumprimento da lei é o mínimo que se pode esperar da vida de um discípulo. O evangelho de Cristo antes de ser uma nova lei, nada mais é que a interpretação correta da mesma, e vem com a mensagem de que ela deve alcançar não só a mente mas principalmente o coração – Heb 4:12-13.

O DISCÍPULO E A LEI

“Está escrito… eu porém vos digo.” Antes de ser uma forma de desvalorizar a lei, esta é a forma que Jesus utiliza para se aprofundar nela. É interessante notar que Jesus começa o sermão do monte na 3ª pessoa, muda para a 2ª pessoa e neste ponto ele chama para si mesmo (1ª pessoa) a autoridade do ensino. Utilizando o sexto mandamento como exemplo, ele exemplifica de uma forma prática o que está querendo ensinar. A quebra da lei, ou seja o pecado, não acontece só quando você comete o ato da matar alguém, mas quando no seu coração você permite que sentimentos desta natureza tomem conta de você. Tiago 1:14-15 deixa bem claro que o pecado nasce no desejo do coração. O sábio Salomão vai advertir para termos cuidado com os desejos do nosso coração, pois a nossa vida é dirigida por eles – Pv. 4:23.
Jesus ensina que devemos procurar cumprir a lei do Senhor tanto para com os nossos irmãos, como também com os nossos inimigos. Por isto ele vai usar como exemplo as figuras do templo e do tribunal. O cumprimento da lei envolve todos os nossos relacionamentos, e envolve mais do que atitudes externas. Isso só se torna possível se esta lei estiver não só em nossa mente, mas também em nosso coração. Através do profeta Jeremias o Senhor declara que deixou a sua palavra para que ela estivesse registrada em nossos corações – Jeremias31:33. É bom lembrar que “o Senhor não olha aparência nem formosura, mas olha para o coração, para o interior”. I Samuel 16:7.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s